sábado, 1 de outubro de 2011

Mitomania


Ressurgem os sustos,
poder criativo
apodera-se do acontecido.

Desiste, insiste outra
entonação;
Longe dos meus preconceitos
observo, a mim também.
Mania.

Sem comportamento,
específico, complica-se
dentro do: possível.

As possibilidades
encurtam-se, a cada definição,
presencio o distúrbio,
aparentando entender.


Desprendia da verdade,
não tinha escolha. Testemunhava.
Aguardava a mania,
passávamos comummente com mitos
Todas as dúvidas humanas, alimentadas;

inexistimos,
com falso interesse,
Imaginava
maior convencimento,
mesmo sem esclarecer.

Aos poucos,
as provocações
importam outras expulsões.
Dissera que envaidecer
estava para chegar. Estopim, ego.
Estaria, eu aprimorando
saída com estilo.
Fomos expulsos,
a festa era para poucas manias.

Disseram: envaidecer,
fizera listas de convidados,
dessa vez, seria um novo maníaco.


2 comentários:

  1. tão difícil desconstruir, concluir e pior, interferir, quantos riscos... se for confortável, ensine, ou desconstrua, conclua e apresente outra proposta

    ResponderExcluir
  2. Observando e concluindo pela fresta da porta...

    ResponderExcluir