sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Casual I

Foi o bocejo
forçado,
arrancado.

cansado
do sono
acusando-a

por de trás,
bom gestos,
e espiava-me.

encorajei-a
sorrindo;
o tom ouro

disputava olhar,
sabia de simpatia

Bochechas receptivas,
ou espiava alguém de trás?
imaginei-a mas só depois,

queria entender
o momento:
ela lembrava, antes de
o canto da folha
Aquele retrato,


Nenhum comentário:

Postar um comentário