segunda-feira, 11 de junho de 2012

Esboçoou

Todo o estável em um câncer
estado de sufoco
e poucas súplicas anunciada.

Refinaria de sonhos

Um só tom
em uma impressão de lembranças.
Mas por um deslize
condensa
o vapor de escritos inconscientes
o impulso
dos momentos onipresentes
sem penas não há marca-rastros
mas há cravas e esparadrapos,

trapos de bons momentos
que envelhecem
com o pranto

Sem pernas
permaneço rastejando
dessa vez de encontro com a distancia.

Não definiria
qualquer Eco
finjo não ouvir.

E o esbouço
ficou à vista
para inercia das percepções
Alheias.