sábado, 13 de abril de 2013

Invisivel


Quando a loucura
contornou nossa pele
Enquanto a fogueira
iluminava
o calor
acompanhava a noite.

As palavras da epiderme.

As voltas, voltagens
inventou sobre a realidade
qualquer palavra
que fundisse a ideia do amor.

Não tínhamos ideia
eramos intuição
desregrada de razão.

Eramos
fundidos
em luzes
lenha
e ruídos
em harmonia.

Ao acordar
a melodia
estava em catarse
os olhos se encontraram
sem entender ...
estávamos certo
de que o surreal existia,
superando todos os eixos incompletos. Ou interrompidos.

Não há esperança,
só o instante.

domingo, 7 de abril de 2013

As palavras Soltam

As palavras são soltas,
            Ao ar
perde-se em paralelos,
Ecoando horizontes para preencher-se...

                                      Diferencia das letras escritas.

As palavras são soltas
o tempo com passado em sintonia

As palavras são soltas
compassa o tempo

As palavras são soltas
passa com o tempo
a sintonia.

As palavras são soltas
a  repetição formaria pausas

as palavras são soltas
as pausas são respirações
as palavras são soltas

o silêncio.,,
---------- ----- ----------
------- ------ ---------- --
-----


As Palavras são soltas
O passado compassa o tempo
As palavras são soltas
repetem sem pausas ou sintonia
as palavras são soltas
repetem sem pausas ou sintonia
As palavras são soltas
o vento preenche e as linhas explicam o linear.

As  palavras ao vento
dificilmente igualaria os sentidos das ilustradas.

II- -----------_-------------_-----------

Permanece preenchendo
o espaço
propondo som ao som.

Fonemas desordenados
esbarram com o ar

As palavras ao sol
tampouco
explodem


As palavras soltam
pouco da voz d'alma.

Riam com a calma
que as luzes enviam aos olhos.