sábado, 13 de abril de 2013

Invisivel


Quando a loucura
contornou nossa pele
Enquanto a fogueira
iluminava
o calor
acompanhava a noite.

As palavras da epiderme.

As voltas, voltagens
inventou sobre a realidade
qualquer palavra
que fundisse a ideia do amor.

Não tínhamos ideia
eramos intuição
desregrada de razão.

Eramos
fundidos
em luzes
lenha
e ruídos
em harmonia.

Ao acordar
a melodia
estava em catarse
os olhos se encontraram
sem entender ...
estávamos certo
de que o surreal existia,
superando todos os eixos incompletos. Ou interrompidos.

Não há esperança,
só o instante.

3 comentários: