sexta-feira, 15 de julho de 2011

Causalidade

Por enquanto estou aqui,
Estagnado no meu consciente
Observo luzes e cores;

Agora, enquanto sombra
evito a luz,
E escondo as cores;

Com preguiça de mim,
enjoado de minhas letras,
disfarço com minha euforia,
Faço com sequência.

Tenho que fazer, do tudo que conheço
solidifique em verdades,
Para não soar indecisão...

Por engano, sei que faço escolhas
Mas não as julgo minhas
pois não parecem perigosas...

ainda estou aqui,
preso em meu ser,
conseguinte
da ordem
e desordem.


Uma vez por ano,
Aconteceria todos os dias...

Tudo que falo
parece com que penso,
mas não diferencio do que crio.

Tudo que faço é repetir movimentos.
Fingindo ser um pouco de cada coisa,
por ai, e por aqui.

3 comentários:

  1. pessoal como uma lágrima, distinção, açougue sem corte, luz ofusca?

    ResponderExcluir
  2. "Estagnado no meu consciente"
    rs

    sensacional, Rodrigo.

    ResponderExcluir