sábado, 18 de janeiro de 2014

Sol

a paixão
adotou-me:
coma no ultimato!
a razão
posta ao lado
inverto-me:
ao despejar!

Carinho de uma lágrima
que se acomoda
e provoca as outras
todas reclusa ao seu instante

o coração que ama
o corpo que dança
a voz que sobrevoa
o tato que inunda
o pensar desvairava-se

a medida da vida
a volta perdida
os arcos do vento
antevia o sorriso
altitude sem adivinhações

descem pela maçã do rosto
em queda livre-mente pelas feições
descansam no canto do sorriso

 vertiginosas

cores em rota

sombras alinhava o chão

luzes das matizes

em voltas da terra

entre as nuvens

feixes das vozes das flores

Lilás, através dos sóis

doutra nuvem laranja

e azul

e amarelo

e
...