domingo, 24 de novembro de 2013

desamava razão

A pess0a que se ap0ss0u
de apess0ar
a peça
que estava despeç0and0

apess0ava

a pressa da p0sse
decep0u 0 prim0rdiaI

despess0ava a  pers0nificaçã0
pers0naIizada;
!a prec i ava
0 primitiv0

terra erra c0r
tera rai0s
enterra a d0r
teia de cact0s
sem Iuz
vivem a eternidade

v0mita 0 instante digerid0 n0 anteri0r

a pess0a
despedi 0 pedid0
desistind0 da pers0nificaçã0

sabed0ria ria d0 saber
sabia c0rrer d0 sã
sempre s0Iid0
sente s0rdid0

m0rbid0

viajante

mastigava
a mente
mentir0sa
que matutua morsidade

amor de aro
am0r rar0
car0
alv0
v0a a0 amarte

Nenhum comentário:

Postar um comentário