domingo, 27 de outubro de 2013

sinto como se nao sentisse nada

Foge a realidade
quando os sons não se conhece
faz poesia
com o vento e o céu...
abraçando as luzes

como um louco
os ombros erguem num grito
em anacronismo
e os sentidos
ecoados no estômago

Realismo de outro mundo
moral provocada
cores entrepostas
telescópio

Teletransporte

deter o letramento...

derreter
o copo...

libertar a língua..


Nenhum comentário:

Postar um comentário