sexta-feira, 12 de julho de 2013

Em um sonho Real

Sonhos podem ser reais

                       o infimo do surreal
a sensação do que já esteve e
estaria
sentindo
                       o Infinito do real


de ver a paixão queimar
por
segundos ou horas
dias ou uma vida.

A mente expande as paredes
deixando as celas
a vista
do louco
que observava pela janela do manicômio

- o vivo quer viver.

Lançou sobre o jardim.


A felicidade

é o sorriso

da criança que ao ver o mar

corre

e antes de pular

tropeça sobre as ondas

por um instante

em que o tempo

funde

passado

e futuro

em sorriso

que ria de si

e do tempo.


II- Em um real sonho.


Se fosse louco,
gostaria de não saber minha loucura.

Destruiria ritmos
e sentido
para expandir
o visivel
e a matéria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário