quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Fôlego

o que te inquietas?

ser a sombra?

seria?

Não comporte-se.

Carregamos

o ar

não nos pertence

pois inventamos

o desejo de inventar.

convida o valor
das palavras
ao deslocamento
do teu respirar

Solte
sol-te
soou-te
a ti
solte o sol
tem
luz-e-sombra, Sou!

ar-te
moves,
a ti
idade
do virtus



4 comentários:

  1. O que seria mais original do que inventar o desejo de inventar ? De repente no sonho , sonho que estou sonhando ! Minha nossa !

    Gostei.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom Rodrigo! Curti pracas este texto.

    " Não compoorte-se! "
    Agora é tomar folêgo e se testar embaixo d'agua. rs

    ResponderExcluir
  3. Teoria da evolução aplicada em poema...

    ResponderExcluir